Archive for dezembro \01\UTC 2009

Um dia em que a escola morre um pouco

01/12/2009

30 de novembro. Segundo me disseram, pela atual convenção coletiva de trabalho firmado entre o Sindicato dos Professores de Minas Gerais, o SINPRO, e o sindicato patronal, essa é a data limite para as escolas da rede particular de ensino, da educação infantil à superior, demitirem seus professores, desmotivadamente, sem correr o risco de indenizá-los em todo o 1o semestre de 2010.

Essa data de alguma maneira se repete a cada ano, ou semestre. Mudam o mês, o dia do mês, o da semana. Mas não muda a angústia.

A apreensão já rondava as escolas da Educação Básica muito antes dessa data. Em corredores e salas de professores o assunto, há alguns dias, era a demissão de colegas. Quem estará na lista? Quantos serão demitidos?

Muito contribui para esse estado de coisa a constatação de que as escolas andaram fazendo seleção de professores. Num primeiro momento as administrações podem dizer que se trata apenas de ter-se um cadastro de possíveis colaboradores em um futuro. Mas os professores desconfiam. Afinal, por que selecionar alguém se não for para aproveitá-lo de imediato?

Os últimos dias de aula tornam-se, porque não dizer, angustiantes. É cada professor ou professora se perguntando se estará de volta no ano seguinte. Difícil trabalhar com essa  angústia. Aliás, como qualquer uma.

Imagino como cai a qualidade do trabalho docente nesses dias pré-demissões. Reflexões devem povoar as mentes dos professores e professoras; talvez em suas mentes sobre pouco espaço para as questões cotidianas da escola. Claro que os alunos são importantes. Não há dúvida que as responsabilidades profissionais têm que ser cumpridas com rigor e qualidade. Mas como se as mentes ficam ocupadas com a grande dúvida: Serei demitido?

[para continuar]…..

Anúncios